“Sempre tem como melhorar!” É isso que ouvimos constantemente em nosso dia a dia, mas, normalmente, depois dessa afirmação, vem a pergunta “como fazer isso? como incentivar pessoas?”

A resposta para esse questionamento pode estar no marketing de incentivo, que é uma estratégia composta por um conjunto de ações, cujo objetivo é motivar os times e, com isso, alavancar negócios.

Para uma campanha ser efetiva ela deve olhar para três pilares: motivação, reconhecimento e recompensa.

Como incentivo alavanca seu negócio

Por que investir nesse tipo de estratégia?

Porque o marketing de incentivo é autossustentável, ou seja, os custos da ação são supridos pelos resultados alcançados. Essa retroalimentação, além de ser orgânica, traz como benefícios o espírito de equipe, a sensação de pertencimento e resultados cada vez melhores.

Isso significa que essa não é uma estratégia apenas sob o ponto de vista financeiro, mas que também pode ser capaz de resolver outras dores de algumas empresas, como engajamento, times trabalhando em sinergia e senso de comunidade.

Mas, para que essa estratégia seja eficaz é preciso planejamento e o mapeamento detalhado do cenário.

5 passos para elaborar uma estratégia eficaz

  1. Mapear o Cenário

O primeiro passo é mapear fatores sobre o público para qual a ação será desenvolvida. Quem são esses colaboradores? De qual setor? Qual a expectativa das pessoas para essas ações? Depois, é preciso transformar esse mapeamento em diagnóstico, deixando claro como as ações respondem a essas expectativas, qual o contexto, o que a concorrência está fazendo e qual a situação do mercado.

  1. Planeje o passo a passo

Depois de levantar o maior volume de dados possível, planeje o objetivo da ação e defina as metas que se pretende atingir, como a mecânica vai funcionar, regulamento, métricas, premiação, tempo da ação e fases da campanha.

É importante desenhar o passo a passo do início ao fim para garantir que a estratégia será eficaz.

  1. Apresente de forma clara

Planeje uma estratégia para o lançamento da ação, não só para explicar como a ação vai funcionar, mas também para motivar a participação do público, e principalmente, colher suas percepções. Neste momento pode ser muito interessante cocriar junto com as pessoas sobre como a estratégia vai funcionar.

Além desse pontapé inicial, garanta que as pessoas terão um lugar para tirar eventuais dúvidas sobre a campanha, como uma landing page, um documento na nuvem ou um PDF. As pessoas não participam de ações em que alguns pontos não estejam totalmente claros, como meta, tempo duração e premiação.

  1. Mantenha a roda girando

Preveja que em alguns momentos da estratégia as pessoas podem se desinteressar e, por isso, o engajamento pode sofrer queda ou estagnar. O que fazer quando isso acontece? Como acompanhar para agir rápido? Como fazer as pessoas terem visibilidade do processo e acompanhar as metas?

  1. A premiação precisa fazer sentido

O valor dos prêmios pode variar, podendo ser dividido entre vales-presente, vouchers e outros, e a premiação pode ser feita de uma só vez ou em várias fases da ação. Mas o mais importante é mapear o que faz sentido para o seu público-alvo. Quando o prêmio não é atrativo, o engajamento acaba não sendo ideal.

Cada empresa precisa entender o que é possível, sob o ponto de vista orçamentário, mas o que ainda funciona muito bem são viagens, bens duráveis ou até a possiblidade da equipe ter mais opções de escolha e fazer de acordo com seu perfil.

A cocriação como ferramenta de engajamento

Para que a ação tenha resultados cada vez melhores, a cocriação pode ser uma ferramenta poderosa. Quando o time está envolvido no mapeamento das metas, na escolha das mecânicas e dos prêmios, é possível potencializar ainda mais o senso de pertencimento e satisfação em fazer parte.

Segundo estudos, essa opção oferece inúmeras vantagens, como aumento da motivação, do senso de pertencimento e de competição, de conscientização e de flexibilidade. Além de ser mais assertiva, pois construir com os times que vão executar as ações, tangibiliza cada vez mais o sucesso do resultado.

E os resultados são visíveis

No Brasil, estima-se uma movimentação de R$ 9 bilhões anuais. Segundo a AMPRO, que entrevistou mais de 400 profissionais no Conarh em 2019, 98% das pessoas reconhece a eficácia dos prêmios na melhora do desempenho dos colaboradores.

Empresas que desenvolvem planos eficazes de incentivo ingressam em um círculo virtuoso com funcionários engajados, mais produtivos, envolvidos com os propósitos da empresa e com isso aumentam os resultados de negócio em números.

Sabemos que muitas vezes o salário não é mais o único fator para atrair profissionais qualificados, por isso as estratégias de como incentivar pessoas podem ajudar a manter essas pessoas conectadas com os objetivos de negócio e propósito da empresa. Além de melhorar o clima organizacional e a produtividade, também ajuda a atrair e reter talentos.

O papel dos gestores nessas ações é fundamental para manter o time alinhado em prol desses objetivos. É um ciclo onde todos ganham: funcionários, empresas e clientes.

Como incentivar pessoas na retomada econômica

Com os desafios de fazer mais com menos pós Covid-19, as ações de incentivo terão um papel importante na retomada econômica para empresas de todos os portes. Organizações com orçamento enxuto podem usar a estratégia para equilibrar o fluxo de caixa e melhorar a saúde financeira. Já as maiores podem investir em campanhas robustas para se posicionar de forma diferenciada, e com isso se destacar no mercado.

Mas, algumas coisas mudaram na forma como as pessoas querem ter acesso a essas campanhas de incentivo. Segundo a AMPRO, cada vez mais é necessário que a experiência seja digital, pois muitas pessoas adotaram sistemas híbridos de trabalho. A sensação de urgência também aumentou, ou seja, o tempo é importante. Isso significa que campanhas mais curtas podem ser mais efetivas.

Conclusão

Entender como incentivar pessoas tanto com pequenas ações quanto com campanhas mais estruturadas alavanca várias frentes de negócio, desde resultados financeiros imediatos, como conquista de metas, a resultados a médio e longo prazo, como retenção de time, aumento da satisfação e melhora no clima organizacional.

E o mais importante, é possível criar ações onde todos ganham, desde a empresa, os colaboradores, fornecedores e os clientes finais.