marketing pessoal

Marketing pessoal vai muito além de uma estratégia intencional de autopromoção. Entendo que é sobre o nosso comportamento, nossos valores, nosso jeito de ser e nossas atitudes.

 

Tecnicamente, Marketing pessoal é um conjunto de táticas para promover a imagem de profissionais, com o objetivo de gerar credibilidade e visibilidade na área de atuação.

 

Além de todas as técnicas possíveis para gerar confiança e alavancar vendas, é importante que cada pessoa saiba trabalhar a sua própria imagem de maneira integral. Ou seja, não basta se vestir bem e sair bem na foto, é preciso somar a isso ações que vão compor o seu marketing pessoal.

 

“Uma imagem vale mais que mil palavras”!

 

A expressão popular do filósofo chinês Confúcio transmite a ideia do poder da comunicação por meio das imagens. Na verdade, Confúcio estava se referindo ao uso dos ideogramas, como formas de comunicação simbólicas que unidas formavam imagens que expressavam muito mais do que palavras e também conceitos completos e complexos.

 

Utilizada estrategicamente em publicidade e propaganda, tem o sentido de tornar uma imagem comunicada suficiente para o entendimento da mensagem. Hoje em dia usamos essa expressão em várias situações. No entanto, nosso foco aqui é a imagem do seu time de vendas.

 

 

Dicas de marketing pessoal para times de vendas

 

1. Cuide da aparência pessoal

 

Esse conceito evoluiu muito e hoje em dia a aparência pessoal está mais relacionada com higiene e bom senso do que com tipo de cabelo ou se tem ou não tatuagens. Acredito que as empresas estão respeitando mais o estilo pessoal de cada um.

 

No entanto, mesmo que o dress code da empresa seja mais liberal, cabe o bom senso, principalmente o time de vendas que sai a campo e está sempre em contato com clientes e público em geral.

 

Se você vai atender uma pessoa virtualmente em home office pela manhã, lave o rosto, tome um bom café e escove os dentes. Hehehe. É sério! Não é bacana você aparecer com cara de sono na tela. Eu passo até o perfume. Isso me faz me sentir melhor, mais confortável, autoconfiante e, assim, eu consigo me expressar e me comunicar com mais eficiência.

 

Agora, se o for visitar clientes na zona rural, não precisa ir de salto alto ou de terno e gravata, concorda?

 

2. Tenha um comportamento autêntico nas redes sociais

 

Falar de vendas sem incluir as redes sociais no pacote de estratégias é o mesmo que trabalhar contra o seu próprio sucesso. Seus amigos, clientes e parceiros querem saber quem é você na vida pessoal.

 

Ter um comportamento autêntico é revelar-se como ser humano com todas as suas conquistas, mas também com toda a sua vulnerabilidade. Isso atrai e aproxima as pessoas que se identificam com você. É também uma forma orgânica de selecionar o seu ICP (ideal customer profile), o seu cliente ideal.

 

É claro que precisa ter bom senso aqui também. Aquela história de “a rede é minha e eu publico o que eu quiser” pode ser um grande equívoco. Minha sugestão é que você seja quem você é, mas evite discussões acaloradas e publicações muito íntimas. Uma coisa é compartilhar um pouco do que se vive, inspirar, trocar experiências com as pessoas e trazer umas pitadas dos bastidores. Outra coisa é abrir sem nenhum critério assuntos mais íntimos. Minha tia-avó vive me dizendo: “Fale menos sobre sua vida íntima e viva mais”.

 

3. Faça marketing de conteúdo humanizado

 

Seguindo a estratégia das redes sociais, essa dica é para quem deseja contribuir para um mundo melhor. Criar um conteúdo humanizado significa falar ou escrever com empatia, comunicação não-violenta e com um olhar mais humano para as questões profissionais também.

 

De acordo com uma pesquisa da Semrush, 84% das empresas têm uma estratégia de marketing de conteúdo. A criação de conteúdos relevantes gera uma melhor visibilidade e atrai potenciais clientes.

 

Quando você vende um produto ou serviço, as pessoas observam a maneira como você se apresenta e como usa as palavras para “vender o seu peixe”. Se você está vendendo uma simples mesa de jantar, não basta você dizer que que o tampo é de vidro, com 6, 8 ou 10 cadeiras super confortáveis e que o preço é imbatível. Isso a gente encontra em qualquer loja. Mas se você construir um enredo e contar uma breve história, verdadeira, claro, você ganha uma audiência especial.

 

“Sabe aquele momento em que reunimos a família em volta da mesa? Tem bolo de chocolate, leite, café, sucos, refrigerantes, vários tipos de pães e aquele doce de leite delicioso que a vovó trouxe. Os sobrinhos acabaram de chegar com uma torta mousse. Vamos ter que arrumar um lugarzinho pra ela na mesa. Olha só a felicidade do vovô! E que privilégio é poder ter a família toda junta, mas tá faltando cadeiras. Vamos ter que pegar uns bancos na varanda”.

 

Esse é apenas um exemplo de um texto que conecta elementos emocionais muito comuns do dia a dia com técnica de storytelling. Você pode usar para atrair clientes que se identificam com esse contexto de família e necessidade de ter uma mesa maior e com mais cadeiras. Vender não precisa ser uma atividade “fria”. Explore sua criatividade e seu lado humano.

 

4. Faça networking

 

Uma das formas mais eficazes de trabalhar o marketing pessoal é criar uma rede de contatos e fortalecê-la constantemente. Ou seja, estar presente nas redes sociais, em eventos, workshops ou cursos, ampliando seu relacionamento com outros profissionais.

 

Você pode manter-se conectado de forma virtual ou presencial. Ambas são importantes para que as pessoas te vejam e te conheçam.

 

É através dessa rede de contatos que você poderá usar cada dica acima, trabalhando seu marketing pessoal, ganhando confiança, contribuindo com seus conhecimentos e gerando vendas espontâneas.

 

O que o time ganha com isso?

  • Gera confiança;
  • Atrai novos negócios;
  • Melhora a imagem de todo o time e da empresa;
  • Impulsiona o crescimento da empresa.

 

Conclusão

 

Em resumo, Marketing Pessoal é uma das melhores estratégias para trabalhar a imagem pessoal como um todo, tornar-se uma pessoa conhecida, gerar confiança, atrair mais clientes e gerar mais oportunidades de vendas.

 

Já se foi o tempo em que os vendedores eram conhecidos apenas  pelo nome. Graças ao marketing pessoal, sobretudo nas mídias sociais, hoje nós compramos produtos e serviços de pessoas que nos permitem conhecer suas próprias histórias. Somos atraídos por nos identificar ou simplesmente pela empatia.

 

Faça marketing pessoal e trabalhe para que sua imagem valha mais que mil palavras! Compartilhe essas dicas com seu time e em suas redes sociais. Pois, compartilhar conhecimento no mundo digital é uma das melhores maneiras de potencializar seu próprio marketing e conquistar a atenção das pessoas.